09/03/2011

A casa do deserto e o pedido da Elaine

Quando estava na Índia, recebi um email da Elaine. Nele, ela  me pedia para prestar a atenção nas pinturas de vidros ou vasos e que se visse algo interessante seria bom registrar através de fotografias. Como ela trabalha com pinturas em vidros, o seu desejo era que algum trabalho da Índia lhe rendesse uma inspiração. Apartir deste momento fiquei atenta, mas não encontrei vidros pintados, pelo menos por onde passei. Geralmente, os vasos ou jarros que vi eram de metais. Neles haviam sempre galhos com flores de lotus ou simplesmente arrabescos "esculpidos" em baixo-relevo.
Mas vou mostrar aqui uma casinha que fotografei no deserto, na fronteira com o Paquistão. Quero dar ênfase em duas coisas ao mesmo tempo: pinturas que podem servir como fonte de  inspiração para Elaine e como uma casinha "no fim do mundo", construída segundo os costumes da região, consegue passar uma impressão de "bem cuidada". Isso se mostra visível para mim, quando vejo a preocupação com os detalhes, como as pinturas no piso e nas paredes, a organização e a limpeza. Vocês vão perceber que os motivos florais são simples e estão por toda parte. Isto talvez pode parecer comum demais para algumas pessoas, mas aos meus olhos, estas pinturas são uma forma de trazer "flores frescas" para dentro de casa, principalmente se esta casa estiver no deserto. Também, além da energia que as pinturas trazem, a preocupação em deixar a casa bonita e com uma "marca própria" dos moradores conta muito. Para Elaine, a inspiração pode ser os desenhos simples, mas quem sabe, acrescentando cores fortes no fundo, pode ser que tenha um bom resultado. Vocês se lembram das xícaras coloridas que mostrei na postagem sobre o Himalaya? Elas eram simples, o que destacava era o fundo de cores variadas e fortes que contrastavam com o desenho singelo.  Outra idéia, seria a repetição de um mesmo desenho, na mesma peça. Talvez ela nem goste e nem mesmo se inspire com nada disto... mas fica uma dica: A inspiração pode estar em qualquer lugar, pode ser que esteja em uma estampa de toalha de mesa, em uma tela ou em coisas simples do nosso cotidiano... basta ter "o olhar".

A  fachada



Uma cerca feita com galhos secos e com espinhos, protege a casa de possíveis invasores, assim como leopardos e tigres.

Detalhe do muro da fachada, feito com lama e estrume

Do lado de fora, as cabras também têm uma casinha onde à noite. Isso evita que elas sejam alvo dos animais selvagens.


A casa é dividida em pequenas construções independentes uma das outras, mas todas estão dentro de um mesmo "cercado".
O piso do pátio é todo desenhado


Flor de lotus. Minha filha tem um desenho como este tatuado nas costas. Esta flor é um bom motivo para se inspirar.

No pátio, ficam os calçados. Eles sempre tiram os sapatos antes de entrarem na casa.

Este cômodo no primeiro plano, é um depósito para armazenar mantimentos. Mais ao fundo é onde guardam ferramentas e também estocam maior quantidade de grãos. Tudo estava muito limpo e organizado.

A cozinha

Dentro, a cozinha tem um fogão no chão e as panelas limpas ficavam em um beiral  que se vê ao fundo.
Do lado de fora, no pátio, potes guardam a água potável


A grade de ferro funciona como tampa para os alimentos que já estão prontos.

Este cômodo construido com blocos de mámore é o espaço onde eles dormem, mas também funciona como sala durante o dia, quando as camas são levadas para área do lado de fora.


Há pintura por todos os lados.


 

Nenhum comentário: