09/04/2011

A transformação com o Ayurveda



Durante os almoços, jantares e chás, observo os rostos dos que aqui estão. Ouço conversas, algumas veladas outras não. Relatos de muitos que falam das causas que os trouxeram para cá. Alguns casos graves, alguns tristes e outros assim como o meu... apenas a procura do bem estar e saúde. Nesta hora, mesmo que cada um tenha seu próprio problema, parece que somos todos uma só pessoa, passando por procedimentos algumas vezes diferentes uns dos outros, mas todos em busca de saúde. Com a esperança que este lugar, este tratamento nos devolva a vida de verdade, com dificuldades mas com alegrias... com dificuldades mas com saúde, ou seja, com equilíbrio. Talvez seja possível encontrar esse equilíbrio em qualquer lugar do mundo, mas é aqui, bem aqui, que viemos procurá-lo. Então pegamos o nosso "regrado" espaço de tempo, nossas esperanças de dias melhores, nossas malas com um roupão como traje principal e corremos pra cá. Viemos porque acreditamos que aqui podemos aprender como funciona o processo do nosso corpo. Viemos porque queremos nos dar a chance de determinar o que realmente desejamos: nossa saúde em todos os aspectos. Viemos afim de resgatar sensações e revenrenciar a vida. Viemos para estarmos com nós mesmos e preencher o vazio com paz.
Aqui ninguém precisa manter a "bela figura", pois todos se sentem à vontade mesmo na companhia dos outros. A medida que o tempo passa, todos parecem estar florencendo, vivendo seu próprio ressurgimento. Muitas vezes, em nossas vidas, é preciso haver um plano de reconhecimento. Talvez nos afastarmos, cuidarmos de nós mesmos, para então reconhecermos a nossa própria beleza, beleza de quem realmente somos.
A recompensa deste tratamento é a saúde e o bem estar. Mas com ele percebemos que somos corajosos e que estamos dispostos a enfrentar sim os copinhos americanos e as sondas. Mas também estamos ansiosos para nos deliciarmos com as massagens milenares vindas da Índia. Desfrutar da tranquilidade e beleza do lugar e finalmente nos sentirmos seguros sob o comando de quem sabe e ama o que faz.
Estou realmente agradecida por tudo!
Estou voltando para casa!

2 comentários:

Marina Mott disse...

Que experiência gratificante parece ter sido...estou considerando seriamente...Beijo!

Clad disse...

quero ir tambem...
beoa sorte